Casarão recebeu oficina sobre Mazzaropi

O Casarão das Artes recebeu nesta sexta-feira (27/10) uma oficina com o tema “Mazzaropi e a Formação da Cultura Paulista”, ministrada pelo cineasta Celso Sabatin. A atividade contou com a participação de 20 arujaenses.


Realizada em parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e o programa Pontos MIS, do Museu da Imagem e do Som, a oficina teve duração de quatro horas e abordou a formação da cultura caipira e das origens da atividade cinematográfica no Estado de São Paulo.

Sabatin, que também é jornalista e crítico de cinema, contextualizou e apresentou os fatores que foram essenciais para a criação de um dos maiores sucessos comerciais da história do cinema brasileiro: Amácio Mazzaropi. O conteúdo foi relacionado a trechos de filmes produzidos em São Paulo.

Ao longo do ano, o Casarão das Artes disponibiliza oficinas culturais de fotografia e de cinema gratuitamente, além de sessões cinematográficas, com o objetivo de democratizar o acesso à cultura e à arte de qualidade aos mais variados públicos.

Maior público do Estado de SP

De acordo com a produtora do Pontos MIS, Fabíola Cavalcanti, o Casarão das Artes de Arujá é o núcleo que apresenta a maior média de público mensal nas sessões de cinema em todo o Estado de São Paulo. “O espaço do Casarão é ótimo. Arujá é o município que tem o maior público nas sessões de cinema entre os 120 municípios que contam com o programa”, afirmou.

Recepcionada por Jurema do Carmo Tereza, responsável pelo Casarão das Artes, Fabíola visitou a unidade da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo nesta sexta-feira, acompanhada do também produtor do MIS Júnior Oliveira.